top of page

O sinal do meu chamado na comunidade pfsgm

Depois de alguns meses de ter iniciado a experiência com os Pequenos Irmãos e Pequenas Irmãs de Jesus e Maria, eu tinha a certeza do chamado à vida consagrada, mas ainda não tinha a segurança de que Deus me chamava precisamente para essa família religiosa. Decidi então fazer novamente uma oração ao Senhor; como de costume, procurei algum sinal difícil de realizar, e me veio à mente pedir que - se meu chamado fosse para os Pequenos Irmãos e Pequenas Irmãs de Jesus e Maria - eu deveria ser marcada na testa com um sinal da cruz dentro de um prazo bem específico.


Os dias passavam, e eu começava a ficar um pouco cética, até que um dia nos encontramos inesperadamente e "casualmente" em uma paróquia na qual nunca estive antes, para participar da missa. A igreja estava incomumente vazia, apesar de estar quase na hora da celebração, então fomos para a sacristia e, incrivelmente, encontramos todas as pessoas lá em fila para serem marcadas com a cruz na testa com o óleo dos enfermos. Deixe-me dizer que fiquei espantada ao ver isso!! Nunca tinha acontecido algo assim comigo!! Então, naquele dia, eu também recebi o sinal da cruz na testa, exatamente como eu tinha pedido, e isso foi para mim um "sinal" forte de confirmação, graças ao qual entendi cada vez mais que: 'nada é impossível para Deus' (cf. Lc 1, 37), especialmente se o que pedimos se encaixa em Seus planos para nós (cf. 1Jo 3, 22)!! Este sinal de bênção também fundamentou a escolha do meu nome religioso: Irmã Benedita, na esperança de que minha vida dedicada a Deus possa ser cada vez mais fonte de bênção para muitas almas!


Entender claramente a vontade de Deus para mim foi muito importante, porque isso permite, mesmo nos momentos difíceis e de provação quando minha humanidade se manifesta, que eu sempre me lembre de que Ele, apesar de tudo, me ama e me chamou para esta comunidade de Pequenos Irmãos e Pequenas Irmãs de Jesus e Maria, não tanto pelas minhas capacidades e qualidades, mas para me fazer compreender cada vez mais que 'na minha fraqueza está a Sua força' (cf. 2Cor 12, 9) e da importância de morrer cada dia mais para o nosso eu (cf. Mt 16,24-25) para permitir que Ele aja em nossas vidas."


Ir. BML

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page